Sobre a Revista

                Pretende-se incentivar a apresentação de temas que venham a despertar debates e estudos, conferindo o devido realce ao espírito operacional das Forças e Agências de Defesa e Segurança.

                Apesar da concepção inicial com foco em operações aeroespaciais, não se estabelece preferência de abordagens. Diferentes perspectivas teóricas e metodológicas no tratamento de temas são aceitáveis, desde que na área de engenharia, ciências da computação ou ciências militares e que sejam consistentes e significativas para o desenvolvimento da área operacional, relacionadas à Defesa e Segurança.

                O público-alvo é constituído dos profissionais, professores, pesquisadores, alunos de graduação, pós-graduação e entusiastas, civis e militares das Forças Armadas e do Ministério da Defesa, Institutos de Pesquisa, Universidades, Forças e Agências de Segurança e Defesa e de outras Organizações Públicas e Privadas, interessadas nos assuntos operacionais na área de Defesa e Segurança.

Histórico da Revista

                Desde a publicação da primeira edição da Política de Defesa Nacional, em 1996, e a criação do Ministério da Defesa, em 1999, o desenvolvimento científico e tecnológico vem obtendo importância crescente, a qual é refletida por meio de orientações e diretrizes estratégicas, visando o fortalecimento da capacitação nacional na área de Defesa e o incremento da autonomia estratégica do Brasil. Nesse contexto, o desafio da formação e treinamento dos recursos humanos consolida-se como primordial para o sucesso das iniciativas que apoiam as atividades de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

                Diante da necessidade constante de capacitação de recursos humanos em alto nível, em 1998 foi estabelecida uma cooperação acadêmica entre o então Comando- Geral do Ar (COMGAR) e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a qual possibilitou a criação do Curso de Especialização em Análise de Ambiente Eletromagnético (CEAAE) e, em 2001, do Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais (PPGAO), iniciativas inovadoras de ensino de pós-graduação com foco em Defesa, as quais utilizam de forma transversal o sistema acadêmico de excelência do ITA. O intuito é formar militares para o exercício de atividades de análise, síntese, avaliação, pesquisa e desenvolvimento de concepções, conceitos, procedimentos e tecnologias, atendendo às necessidades operacionais do COMAER, por intermédio da geração e domínio do conhecimento nos níveis operacional e tático.

                Atualmente, o Instituto de Aplicações Operacionais (IAOp), criado em 2013, e subordinado ao Comando de Preparo (COMPREP, antigo COMGAR), tem como missão “gerar conhecimento operacional, visando ao aprimoramento do preparo e emprego da Força Aérea Brasileira”.

                Para cumprir sua missão, o Instituto realiza Avaliações Operacionais (AVAOP) nos diversos meios de combate da FAB, buscando gerar Técnicas otimizadas, de forma a extrair a máxima capacidade operacional dos sistemas avaliados e, para isso, é necessário atuar em estreita cooperação com os demais Institutos sediados no campus do Departamento de Ciência e Tecnologia da Aeronáutica (DCTA).

                Nesse contexto, destaca-se o ITA, o qual contribui decisivamente na formação da cadeia de valor dos entregáveis do IAOp, por meio de cooperações técnicas e da capacitação advinda, especialmente, do PPGAO, do CEAAE e do Curso de Especialização em Análise Operacional (CEAO), criado em 2018 e dos diversos laboratórios disponíveis no Campus, consolidando a interoperabilidade entre os núcleos de ciência e tecnologia da FAB. 

                Coube ao IAOp, por delegação do COMPREP, elevar a Spectrum à categoria de revista científica, com o desafio adicional de não perder seu caráter e foco no operacional.  Foram delineadas estratégias e metas de gerenciamento, de curto, médio e longo prazo, de forma a moldar a revista em atendimento tanto aos requisitos científicos quanto aos operacionais. Dentre estas, destacam-se o escopo, que passou a ser mais abrangente (passando à Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa) e o formato eletrônico para difusão global, dentre outros.

                O desafio foi lançado e é complexo. Mas a equipe do IAOp, em estreita coordenação com o COMPREP e em parceria com o PPGAO /ITA vem trabalhando para a melhoria contínua da Spectrum e sua inserção na comunidade científica.

Foco e Escopo

                A Spectrum é um periódico de acesso aberto, com frequência de publicação anual , voltado para pesquisa, desenvolvimento, tecnologia e inovação (PDT&I) em engenharias, ciências da computação ou ciências militares, com foco em aplicações operacionais nos segmentos militares e civis, de defesa, segurança ou no gerenciamento de crises e/ou desastres.

Processo de Revisão por Pares

                A revisão dos trabalhos é do tipo DUPLO-CEGA, o que significa que a identidade tanto do autor como do revisor é mantida velada até a conclusão do processo de revisão e aceitação, garantindo a isenção de julgamentos prévios e foco na qualidade do conteúdo.

Declaração de Privacidade

                Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.

Política de Acesso Aberto

                Esta revista proporciona acesso aberto imediato ao seu conteúdo com base no princípio de que a disponibilização gratuita da investigação ao público apoia um maior intercâmbio global de conhecimentos.

Direitos Autorais

                A Spectrum orienta que só devem assinar os trabalhos as pessoas que de fato participaram das etapas centrais da pesquisa, não bastando, por exemplo, ter revisado o texto ou apenas coletado os dados. Todas as pessoas relacionadas como autores, por ocasião da submissão de trabalhos estarão automaticamente declarando responsabilidade, nos termos a seguir:

                Declaração de responsabilidade: certifico que participei suficientemente do trabalho para tornar pública minha responsabilidade pelo seu conteúdo. Certifico que o manuscrito representa um trabalho original e que não foi publicado ou está sendo considerado para publicação em outra revista nacional ou internacional, quer seja no formato impresso ou no eletrônico, exceto o descrito em anexo. Atesto que, se solicitado, fornecerei ou cooperarei totalmente na obtenção e fornecimento de dados sobre os quais o manuscrito está baseado, para exame do conselho editorial da revista.

                Transferência de direitos autorais: declaro que em caso de aceitação do artigo por parte da Spectrum, concordo que os direitos autorais a ele referentes se tornarão propriedade exclusiva do Instituto de Aplicações Operacionais (IAOp) , sem pagamento para ambas as partes, vedado qualquer reprodução, total ou parcial, em qualquer outra parte ou meio de divulgação, impressa ou eletrônica, sem que a prévia e necessária autorização seja solicitada e, se obtida, farei constar o competente agradecimento ao Instituto de Aplicações Operacionais (IAOp) e os créditos correspondentes à Spectrum. Declaro em meu nome e em nome dos demais co-autores, porventura existentes, estar ciente de que a não observância deste compromisso submeterá o infrator a sanções e penas previstas na Lei de Proteção de Direitos Autorais (Lei Federal nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998).

                A Spectrum adota a política de licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional. Portanto, após a publicação, o conteúdo é livre para cópia e adaptação desde que sejam atribuídos os créditos apropriados, forneçam o link para a licença e indiquem que as alterações foram feitas. Pode ser feito de qualquer maneira razoável, mas não de qualquer forma que sugira que o licenciante endossa você ou seu uso.

                Os materiais não podem ser usados para fins comerciais. Se você remixar, transformar ou desenvolver o material, deverá distribuir suas contribuições sob a mesma licença do original. Você não pode aplicar termos legais ou medidas tecnológicas que restrinjam legalmente outras pessoas de fazerem qualquer coisa que a licença permita.

                A Spectrum, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais (PPGAO) do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), poderá convidar os autores dos artigos apresentados no Simpósio de Aplicações Operacionais em Áreas de Defesa (SIGE) a publicarem seus trabalhos em sua versão original ou modificada na revista. Da mesma forma, os autores dos artigos aceitos para publicação na Spectrum poderão ser convidados a apresentarem seus trabalhos no SIGE. Nesta situação, o trabalho será enquadrado na política de direitos autorais da Spectrum e do SIGE, cabendo ao interessado referenciar ou aos Anais do SIGE ou à Spectrum.