Estruturação do problema de alocação de recursos durante a fase de resposta a desastres naturais utilizando o Pensamento Focado em Valor (VFT)

Autores

  • Sergio Rebouças Instituto de Aplicações Operacionais (IAOp) https://orcid.org/0000-0002-6876-9284
  • Rodrigo Arnaldo Scarpel Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)
  • Mischel Carmen Neyra Belderrain Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA)

Palavras-chave:

Métodos de Estruturação de Problemas, Gerenciamento de Desastres, Logística Humanitária, Pensamento Focado em Valores (VFT), Alocação de recursos

Resumo

Muitos países vivenciam todos os anos várias catástrofes naturais ou catástrofes humanas que levam milhares de milhões de almas. Mecanismos para prever vários tipos destes desastres naturais foram desenvolvidos na tentativa de minimizar o número de vítimas, tendo atingido um nível de sucesso bastante elevado. No entanto, mesmo com todos estes sistemas de previsão, as catástrofes naturais ainda acontecem e continuarão a acontecer. Depois de uma catástrofe ter ocorrido, a fase de resposta é a principal forma de salvar as pessoas afetadas. Muitos países, organizações e outros atores envolvidos nesta fase trabalham de forma isolada e geralmente de forma desordenada. Desta forma, a fase de resposta torna-se uma atividade difícil e dispendiosa. Este artigo pretende sugerir um ponto de partida para estruturar e organizar a fase de resposta de uma catástrofe, com uma aplicação sistemática de um dos Métodos de Estruturação de
Problemas (PSM), centrada na alocação de recursos para o salvamento das vítimas.

Referências

F. Ackermann, "Problem structuring methods ‘in the Dock’: arguing the case for Soft OR", European Journal of Operational Research, vol. 219, n. 3, p. 652-658, 2012.

EM-DAT. The OFDA/CRED International Disaster Database. Brussels, Belgium: Université Catholique de Louvain, 2014.

I. Georgiou "Mapping railway development prospects in Brazil", Transport Reviews, vol. 29, n. 6, p. 685-714, 2009.

I. Georgiou, "Messing about in transformations: structured systemic planning for systemic solutions to systemic problems", European Journal of Operational Research, vol. 223, n. 2, p. 392-406, 2012.

IFRC. "What is a disaster", 2013. Disponível em: < https://www.ifrc.org/en/what-we-do/disaster-management/about-disasters/what-is-a-disaster/>.

R.L. Keeney, "Value-Focused Thinking: A Path to Creative Decisionmaking", United States of America, Harvard University Press, 1992. 416 p, ISBN 0-674-93197-1.

R.L. Keeney, "Value-Focused Brainstorming”, Decision Analysis, vol. 9, n. 4, p. 303-313, 2012.

R.L. Keeney, "Value-focused thinking: Identifying decision opportunities and creating alternatives", European Journal of Operational Research. vol. 92, n. 3, p. 537-549, 1996.

J. Mingers, J. Rosenhead, "Problem structuring methods in action", European Journal of Operational Research, vol. 152, n. 3, p. 530-554, 2004.

J. Rosenhead, "Past, present and future of problem structuring methods", J Oper Res Soc, vol. 57, n. 7, p. 759-765, 2006. ISSN 0160-5682. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1057/palgrave.jors.2602206>. Acesso em: 24 fev. 2014.

R.V.V. Vidal, " Operational Research: A multidisciplinary field", Pesquisa Operacional, vol 26, n. 1, p. 69-90, 2006.

C. Eden, F. Ackermann,"Cognitive mapping expert views for policy analysis in the public sector", European Journal of Operational Research, vol. 152,n. 3,p.615-630, 2004

C.T. Bornstein, J. Rosenhead, " The role of operational research in less developed countries: A critical approach", European Journal of Operational Research, vol. 49, n. 2,p. 156-178, 1990.

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

[1]
S. . Rebouças, R. . A. . Scarpel, e M. C. N. Belderrain, “Estruturação do problema de alocação de recursos durante a fase de resposta a desastres naturais utilizando o Pensamento Focado em Valor (VFT)”, Spectrum, vol. 22, nº 1, p. 35–41, set. 2021.