Directed Infrared Countermeasures (DIRCM)

Estamos protegiddos?

Autores

  • Bruno Américo Pereira Grupo de Transporte de Tropa
  • Caio Augusto de Melo Silvestre Instituto de Aplicações Operacionais (IAOp)

Palavras-chave:

Guerra Eletrônica, DIRCM, Mísseis Infravermelhos, KC-390

Resumo

A crescente ameaça e desenvolvimento de mísseis
infravermelhos demandam o emprego de novas contramedidas e o desenvolvimento de novas doutrinas
robustas, isto é, que sejam eficientes contra todas as
gerações de mísseis infravermelhos. Desta forma,
surge o sistema DIRCM o qual será embarcado na
aeronave KC-390. De forma a se balizar o emprego
operacional deste sistema, neste trabalho é descri-to o
desenvolvimento tecnológico dos sistemas de
guiamento de mísseis infravermelhos, bem como o
princípio de funcionamento de sistemas DIRCM. A
partir desses conhecimentos, elaboram-se algumas
considerações operacionais relativas aos requisi-tos
do funcionamento do subsistema de geração de laser
de sistemas DIRCM, apresentando algumas soluções
disponíveis no mercado. Algumas necessi-dades
operacionais são elencadas, principalmente a
avaliação operacional desse sistema. Por último, são
apresentadas algumas necessidades operacionais
que devem ser observadas quando forem iniciados
novos processos de aquisição de sistemas DIRCM.

Biografia do Autor

Bruno Américo Pereira, Grupo de Transporte de Tropa

O Maj Av Bruno Américo Pereira concluiu o CFO em 2003, possui especialização em Análise de Ambiente Eletromagnético no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (2009), especialização em Gestão Pública e Emprego da Força Aérea na Universidade da Força Aérea (2015) e mestrado em Ciências Aeroespaciais na
Universidade da Força Aérea (2018). Atualmente é Chefe da Célula de Doutrina do 1° GTT, sediado na Ala 2 em Anápolis.

Caio Augusto de Melo Silvestre, Instituto de Aplicações Operacionais (IAOp)

O Cap Av Caio Augusto de Melo Silvestre concluiu o CFO em 2011. Em 2014, realizou o Curso de Especialização em Análise de Ambiente Eletromagnético no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Em 2018, concluiu o mestrado no Progra-ma
de Pós-Graduação em Aplicações Operacionais (PPGAO) no ITA. Atualmente
é Adjunto da Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento no Instituto de Aplicações
Operacionais (IAOp).

Referências

TITTERTON, D. Military Laser Technology andSystems. Norwood, Artech House, 2015.

AUSTRALIAN GOVERNMENT. Man-Portable Air Defense Systems (MANPADS) Countering the terrorist threat, 2008.

ELDER, I. Perfomance Requirements for Countermeasures Laser. Proceedings of SPIE: Technologies for Optical Countermeasures VII, 2010.

ELDER, I. Thulium Fibre Laser pumped midIR source. Proceedings of SPIE: Technologies for Defense and Security V, 2009.

WAGNER, J.; SCHULZ, N.; RÖSENER, B.;RATTUNDE, M.; YANG, Q. et al. Infrared semiconductor lasers for DIRCM applications.Proceedings of SPIE: Technologies for Optical Countermeasures V, 2008.

ELBIT SYSTEMS. Directed IR Countermeasures, Haifa, 2017.

NORTHROP GRUMMAN. AN/AAQ-24(V) DIRCM, 2018.

Downloads

Publicado

2020-07-21

Como Citar

[1]
. B. A. Pereira e C. A. de M. Silvestre, “Directed Infrared Countermeasures (DIRCM): Estamos protegiddos?”, Spectrum, nº 21, p. 04–09, jul. 2020.