Editorial

Autores

  • Luiz Fernando de Aguiar
  • Sergio Barros de Oliveira

Resumo

Caro Leitor,
Diante da modernização e da aquisição de novos vetores, capazes de produzir um desbalanceamento favorável ao Brasil, no futuro cenário militar da América Latina, a Força Aérea Brasileira encontra-se diante do desafio de implementá-los e, mais do que nunca, estar pronta para explorar toda a capacidade operacional dessas aeronaves e sistemas.
Neste contexto, parte desta grande responsabilidade recai sobre o COMPREP, cuja missão é preparar a nossa Força para a manutenção da soberania do espaço aéreo e a integração do território nacional.
Como disse o Gen. George S. Patton, “A preparação é a chave para o sucesso e a vitória”. Esse conceito, empregado desde a II Guerra Mundial permanece atual, contudo, está bem mais abrangente. O conhecimento científico, cada vez mais, é parte fundamental na consolidação do preparo, em razão da acelerada evolução tecnológica dos sistemas bélicos.
O COMPREP, entendendo que a capacitação do seu efetivo tem um papel fundamental na geração de capacidades para o emprego dos meios de Força Aérea, tem buscado aprender e compreender a evolução dos sistemas de armas e sensores. Nesse sentido, a difusão dos temas de interesse, e a interação dos atores envolvidos, sejam do mundo acadêmico, da indústria, ou das Forças Armadas, é fundamental para promover o nivelamento de idéias e uma visão integrada sobre as capacidades demandadas, tanto pelos cenários atuais, como pelos cenários futuros do campo de batalha.
Com a publicação da mais recente edição da Revista Spectrum, este Comando Operacional tem a intenção de encorajar cada leitor a buscar o seu aprimoramento, e levar o entendimento de que a guerra atual exige muito mais dos nossos militares e equipamentos.
Assim, convido-os a navegarem nas asas dos conhecimentos produzidos recentemente pelos nossos militares, onde encontrarão uma diversidade de conteúdos, que transitam da modelagem matemática dentro da instrução aérea, até assuntos referentes à análise de colisão entre objetos espaciais.
Ao avançarem na leitura, perceberão que as Táticas, Técnicas e Procedimentos consolidados em nossa doutrina de operação se originaram, na sua grande maioria, em metodologias e estudos científicos bastante criteriosos.
Finalmente, espero que desfrutem do conteúdo produzido, e se motivem a buscar e a produzir novos conhecimentos, para que a nossa Força Aérea esteja mais preparada para os desafios vindouros.
Boa leitura!

Arquivos adicionais

Publicado

2020-07-21

Como Citar

[1]
L. F. de Aguiar e S. B. de Oliveira, “Editorial”, Spectrum, nº 21, p. 03, jul. 2020.