Avaliação do desempenho de um sistema FLIR em função da distância

Autores

  • Raphael Efísio da Silva Comando de Preparo
  • Robert Cardoso Fernandes de Almeida Comando de Preparo
  • Alvaro José Damião

Palavras-chave:

Sistemas Eletro-Ópticos Termais, Caracterização e Desempenho em Distância

Resumo

A otimização da utilização de Sistemas Eletro-Ópticos Termais em operações aéreas demanda sua caracterização em termos de sensibilidade e resolução espacial. Com isso, é possível determinar o desempenho em distância do equipamento. Para a determinação das características específicas do Imageador Termal, é fundamental a identificação de suas figuras de mérito, tais como: o MRTD (Minimum Resolvable Temperature Difference), MTF (Modulation Transfer Function), NETD (Noise Equivalent Temperature Difference) e SiTF (Signal Transfer Function). Ao se considerar a utilização de um sistema termal aeroembarcado em helicópteros para ações de Busca e Salvamento, neste trabalho teve-se por objetivo propor uma metodologia de caracterização e avaliação do desempenho em distância. Para tanto, foi estudado um imageador termal, modelo FLIR STAR SAFARI III, utilizando apenas um Corpo Negro e softwares de processamento de imagens para a parametrização das figuras de mérito.

Biografia do Autor

Raphael Efísio da Silva, Comando de Preparo

O Maj Av Raphael Efísio da Silva concluiu o COAv em 2004 e é piloto da Aviação de Caça.Possui  especialização em Análise de Ambiente Eletromagnético pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (2012); MBA em Gestão Pública e Emprego da Força pela Universidade da Força Aérea (2016). É mestre em Ciências e Tecnologias Espaciais pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (2018).

Robert Cardoso Fernandes de Almeida, Comando de Preparo

O Maj Esp Fot Robert Cardoso Fernandes de Almeida concluiu o CFOE em 2007. É técnico em Informação de Reconhecimento (TIR) pelo 1º/10º GAv. Possui especialização em Geoprocessamento pela Universidade de Brasília (2009), especialização em Análise de Ambiente Eletromagnético pelo ITA (2014). Mestre em Ciências e Tecnologias Espaciais pelo ITA (2016) e MBA em Gestão Pública e Emprego da Força pela Universidade da Força Aérea (2018).

Alvaro José Damião

O Dr. Alvaro José Damião concluiu a graduação em Física (1977), mestrado em Física (1982) e doutorado em Física (2002), todos pela Universidade de Campinas (UNICAMP). Foi Pesquisador Titular III do Instituto de Estudos Avançados. Foi coordenador da Área de Física e Matemática Aplicadas do Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias Espaciais (PG-CTE/ITA).É professor dos PG-CTE nas áreas de Física e de Sensores.

Referências

Brasil, Ministério da Defesa, Comando da Aeronáutica, DCA 1-1 Doutrina Básica da Força Aérea Brasileira. 2012.

HOLST, G. C. Electro-optical Imaging System Performance. 5nd ed. Bellingham: SPIE, 2008.

CHRZANOWSKI, K. Testing Thermal Imagers. Practical Guide. Military University of Technology. 00-908. Warsaw, Poland. 2010.

FLIR. STAR SAFIRE III: Operator’s Manual. FLIR Systems. Wilsonville. USA. 2009.

KAMECHE, M.; BENMOSTEFA, S. In-flight MTF stability assessment of ALSAT-2A satellite.Advances inSpace Research, v. 58, n. 1, p. 117-130, 2016.

CHRZANOWSKI, K. Radiometry in Military Applications. Proc. of SPIE, Vol 4517. 2001.

BOREMAN, G. D. Modulation Transfer Function in Optical and Electro-Optical Systems. Bellingham: SPIE, 2001. 110 p.SCHOTT, J. R. Remote Sensing: The Image Chain Approach. New York: Oxford University Press. 2007.

JOHNSON, J. Analysis of Image Forming Systems. Image Intensifier Symposium. Fort Belvoir, VA, 1958. p 244-273.

UNITED STATES. North Atlantic Treaty Organization. Military Agency for Standardization. Standardization Agreement: Definition of Nominal Static Range Performance for Thermal Imaging Systems. STANAG N° 4347. 1995.

RASBAND, W.S., ImageJ User Guide. 2012. Disponível em: <https://imagej.nih.gov/ij/docs/guide/user-guide.pdf> Acesso em 11fev. 2018.

BURNS DIGITAL IMAGING. SFRMAT3: SFR analysis cameras and scanners. 2016. Disponível em: <http://burnsdigitalimaging.com/software/sfredge-and-sfrmat3/>. Acesso em 20set. 2017.

SANTOS, H. K.; DAMIÃO, A. J. Avaliação da MTF da Câmera do QuadricópteroPhantom 4. SIGE 2017. p. 40-41. 2017.

Publicado

2020-07-21

Como Citar

[1]
R. E. da Silva, R. C. F. de Almeida, e A. J. Damião, “Avaliação do desempenho de um sistema FLIR em função da distância”, Spectrum, nº 21, p. 66-71, jul. 2020.

Edição

Seção

Guerra Eletrônica e Sensoriamento Remoto

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##