O Processo de Adaptação Estratégica de uma Organização Militar:

um estudo de caso na Base Aérea de Santa Maria

Autores

  • Rodrigo Antônio Silveira dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Florianópolis

DOI:

https://doi.org/10.22480/revunifa.2011.23.648

Palavras-chave:

Adaptação estratégica, Organização militar, Ambiente organizacional, Estratégia empresarial

Resumo

Esta pesquisa, através de um estudo de caso, descreve como uma organização militar adaptou-se estrategicamente em relação a modificações em seu ambiente organizacional durante os anos de 1990-2002. De maneira geral, a análise da organização foi feita a partir da divisão do espaço de tempo estudado em três períodos estratégicos, a partir dos principais eventos críticos ocorridos na organização. Para tanto, este estudo foi desenvolvido através de uma pesquisa qualitativa, com aspectos contextualistas (Pettigrew, 1987), processuais (Pettigrew, 1997) e longitudinais (Miller e Friesen, 1982), baseados nos procedimentos metodológicos da Direct Research (Mintzberg e McHugh, 1985) e da Grounded Theory (Glaser e Strauss, 1967), utilizados de maneira conjunta. Em função da metodologia adotada, não se teve a preocupação de generalizar os resultados encontrados, procurando-se apresentar apenas elementos que auxiliem na explicação do processo de adaptação estratégica da organização.

Referências

BORENSTEIN, C. R. A dinâmica do Sistema de Poder nas Organizações do Setor Elétrico Brasileiro: o caso da Eletrosul. Tese de Doutorado apresentada ao Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas, UFSC, 1996, 1967.

BOURGEOIS, L. J. Strategy and Environment: a conceptual integration. Academy of Management Review,v.5, n. 01, p. 25-39, 1980.

BOWDITCH, J. I.; BUONO, A. F. Elementos de comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira, 1992.

CHANDLER, A. J. Strategy and Structure. Cambridge, Mass: MIT Press, 1962.

CHILD, J. Organization structure, environment and performance: the role of strategic choice. Sociology. v.6, p. 2-22, 1972.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de estudos. São Paulo: Atlas, 1991.

GLASER, B. G.; STRAUSS, A. L. The Discovery of Grounded Theory: strategies for Qualitative Research. New York: Aldine de Gruyter, 1967.

HALL, R. H. Desarrolos recientes en teoria organizacional: una revision. Ciencia y Sociedade. v. XV, n. 4, p. 376-411, 1990.

HAMPTON, David R. Administração contemporânea. 3. ed. São Paulo: Makron Books, 1992.

HREBINIAK, L.; JOYCE, W. Organizational Adaptation: Strategic choice and environmental determinism. Administrative Science Quarterly. n. 30, p. 336-349, 1985.

LUNDIN, R. A.; STEINTHÓRSSON, R. S. Studying organizations as temporary. Scandinavian Journal of Management, v. 19, n.1, p. 233-250, 2003.

MARKIDES, C. Strategy as a balance: from “eitheror” to “ and”. Business Strategy Review, v. 12, n 3, p. 1-10, 2001.

MILES, M. B.; HUBERMAN, A. M. Qualitative Data Analysis: A source book of new methods. Beverly Hills, C. A.: Sage, 1984.

MILES, R. E.; SNOW, C. C. Organizational Strategy, Structure and Process. New York: McGraw-Hill, 1978.

MILLER, D.; FRIESEN, P. H. The longitudinal analysis of organizations: a methodological perspective. Management Science, v. 28, n. 9, p.1013-1034, 1982.

MINTZBERG, H. The Strategy Concept: Five P’s for Strategy. California Management Review, v. 30, n. 1, p. 11-24, 1987.

MINTZBERG, H.; McHUGH, A. Strategy formation in an adhocracy. Administrative Science Quarterly, v. 30, n. 1, p. 160-197, 1985.

OLIVEIRA, D. P. R. Excelência na Administração Estratégica: a competitividade para administrar o futuro das empresas. 3 ed., São Paulo: Atlas, 1997.

OLIVEIRA, L. C. P. de. A estratégia como estratagema (Ploy): um estudo de caso na indústria da construção civil - setor de edificações. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

PETTIGREW, A. Context and action in the transformation of the firm. Journal of Management Studies v.24, p.6 , 1987.

_______. What is a processual analysis? Scandinavian Journal of Management, v. 13, n. 4, p. 337-348, 1997.

PETTIGREW, A.; FERLIE, E.; McKEE, L. Shaping Strategic Change. London: Sage Publications Ltd., 1992.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1985.

ROSSETO, C. R. Adaptação estratégica organizacional: um estudo de multicaso na indústria da construção civil - setor de edificações. Tese (Doutorado - Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1998.

ROSSETO, C. R.; ROSSETO, A. M. Comportamento estratégico segundo a teoria de Miles e Snow em empresas familiares de edificações na construção civil: um estudo multicaso. In: Anais do II EGEPE (Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas), Publicação do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Estadual de Londrina; Londrina, PR, p. 821-832, 2001.

SIMON, H. A. Comportamento administrativo: estudo dos processos decisórios das organizações administrativas. 3 ed., Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1979.

STONER, J. A. F.; FREEMAN, R. E. Administração.Rio de Janeiro: Editora Prentice-Hall do Brasil, 1985.

THIOLLENT, M. Crítica metodológica, investigação social e enquete operária. 4 ed. São Paulo: Livraria Editora Polis Ltda., 1985.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VAN DE VEN, A. H. Suggestions for studying strategy process: a research note. Strategic Management Journal, v. 13, n. 1, p. 169-188, 1992.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2 ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

2011-06-01

Como Citar

SANTOS, R. A. S. dos. O Processo de Adaptação Estratégica de uma Organização Militar:: um estudo de caso na Base Aérea de Santa Maria. Revista da UNIFA, Rio de Janeiro, v. 23, n. 28, 2011. DOI: 10.22480/revunifa.2011.23.648. Disponível em: https://revistaeletronica.fab.mil.br/index.php/reunifa/article/view/648. Acesso em: 22 maio. 2024.

Edição

Seção

Estudos de Caso