EMPREGO DE APARELHOS DE RAIOS-X PORTÁTEIS NA ODONTOLOGIA

Autores

  • CP Alessandra

DOI:

https://doi.org/10.47095/issn.2675-3995.rohaco.ed01-2020.art05

Palavras-chave:

Odontologia, Raios-x, Equipamentos para Diagnóstico

Resumo

Introdução: As primeiras radiografias digitais surgiram em 1987. Neste contexto, o advento dos dispositivos portáteis, na odontologia, para obtenção de imagem radiográfica, remontam ao início dos anos 90, do século passado. Utilizados inicialmente em missões humanitárias, seu uso tem se tornado cada vez mais frequente na prática odontológica. Em razão disso, este trabalho busca uma revisão da literatura a respeito das principais publicações científicas atualmente encontradas. Revisão de literatura: O desenvolvimento dos equipamentos de raios-x portáteis foi inicialmente pensado para uso militar, porém, no decorrer dos anos, a evolução dos modelos possibilitou que dentistas oferecessem assistência dentária a pacientes com impossibilidade de deslocamento. Atualmente, é uma realidade crescente em consultórios dentários tradicionais. Porém, critérios de segurança relacionados a estes tipos de dispositivos, para operadores e para pacientes, precisam ser observados. Conclusão: O uso de equipamentos de raios-x portáteis apresenta uma série de vantagens, principalmente no diagnóstico em situações especiais, nas quais o acesso a um equipamento convencional não é possível, embora medidas de proteção devam ser tomadas.

Publicado

2020-09-30

Como Citar

Ledur Vaucher, A. T. (2020). EMPREGO DE APARELHOS DE RAIOS-X PORTÁTEIS NA ODONTOLOGIA. Revista Odontológica Do Hospital De Aeronáutica De Canoas, 1(002), 31-36. https://doi.org/10.47095/issn.2675-3995.rohaco.ed01-2020.art05